A Comissão Europeia considera que Espanha terá de tomar mais medidas de ajustamento, sob pena de não conseguir cumprir a meta do défice para 2014.

Segundo o jornal El País, apesar e terem sido tomadas medidas efetivas em 2013 para alcançar a meta de 6,5% do défice, Bruxelas considera que o orçamento de 2014 « corre o risco de não cumprir as regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento, com o incumprimento da meta do défice de 5,8% do PIB».

Espanha tem mais dois anos para corrigir o défice excessivo, ou seja, até 2016, sendo que a meta para esse ano é de baixar o défice para 2,8%.