As exportações de bens aumentaram 6,3% no segundo trimestre deste ano face ao mesmo período do ano passado, mas o mês de junho revela já uma queda de 1,2%, revelam dados publicados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

As importações de bens também cresceram, no segundo trimestre, 2,1%, face ao período homólogo. Como resultado, o défice da balança comercial baixou 424,2 milhões de euros. Já em junho, as importações aumentaram 0,9%.

A queda homóloga das exportações em junho devem-se sobretudo ao mercado comunitário (em especial nos Veículos e outro material de transporte, Outros produtos e Vestuário), dado que no comércio extra-comunitário se registou um acréscimo. Já o aumento das importações vem sobretudo de fora da União Europeia (essencialmente devido aos Combustíveis minerais).

Na comparação com maio deste ano, as exportações diminuíram 7,7%, devido à evolução quer do Comércio Intra-UE quer do Extra-UE, refletindo as reduções registadas na quase totalidade dos grupos de produtos (em especial nos Veículos e outro material de transporte, nas Máquinas e aparelhos e nos Combustíveis minerais). As importações diminuíram 6,1%, traduzindo a evolução de ambos os tipos de comércio e em resultado dos decréscimos verificados em quase todos os grupos de produtos (em especial nos Combustíveis minerais).

Olhando apenas para as trocas comerciais com outros Estados membros da União, no 2º trimestre de 2013, as exportações aumentaram 3,6% e as importações 1,3%, face ao período homólogo de 2012, a que corresponde um défice de 1.634,8 milhões de euros e uma taxa de cobertura de 84%.

Em junho de 2013 as exportações diminuíram 4,5% face ao mês homólogo de 2012 e as importações diminuíram 0,4%. Em relação ao mês anterior, as exportações diminuíram 6,2% e as importações 3,8%.

Já nas trocas com países terceiros (exteriores à UE), no 2º trimestre de 2013 e face ao período homólogo de 2012, as exportações aumentaram 13% e as importações 4,3%, a que correspondeu um défice de 380,7 milhões de euros e uma taxa de cobertura de 90,6%.

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, verifica-se que as exportações aumentaram 7,9% e as importações 5,6%, face ao período homólogo (2º trimestre de 2012). Em junho, as exportações para os países terceiros aumentaram 8% face a junho de 2012, e as importações aumentaram 4,6%. Já em junho, as exportações diminuíram 11,1% relativamente ao mês anterior, e as importações 11,9%.