A Deco defende que a mudança de comercializador de energia seja feita por um operador logístico independente. Isto em vez de ser a REN e a EDP Distribuição a facilitarem a mudança de fornecedor.

"É importante que este operador facilite o acesso permanente dos consumidores aos seus dados de consumo, para lhes ser mais fácil avaliar se devem mudar"

A Associação de Defesa do Consumidor lembra ainda, citada pela Lusa, que a criação deste operador logístico está prevista na lei.

Ainda no âmbito da liberalização do setor energético, a Deco sublinha a obrigação de todos os comercializadores de eletricidade e de gás natural terem que divulgar com clareza a oferta mais simples, que permite ao consumidor contratar só a energia, sem serviços ou complementos associados.

Ainda a este propósito, de recordar que está agendado para o dia 21 de abril um terceiro leilão de eletricidade e gás natural, com a possibilidade de ofertas regionais e para os condomínios.

Os consumidores devem inscrever-se online até 15 de abril para poderem participar no leilão, que se realizará a 21 de abril.