O Presidente da República vai ouvir, além dos partidos políticos com assento parlamentar, outras opiniões sobre o acordo político alcançado no Governo, antes de decidir a ação a tomar sobre a crise no Executivo. O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, foi ouvido esta tarde. Amanhã e depois será a vez dos parceiros sociais.

De acordo com o anúncio do Palácio de Belém, Cavaco Silva recebe na tarde de terça-feira os líderes da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva, da Confederação do Comércio e serviços de Portugal (CCP), João Vieira Lopes, da Confederação do Turismo Português (CTP), Francisco Calheiros, e da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), João Machado.

A Presidência da República já tinha anunciado que na manhã de terça-feira irá receber o PSD, PS e CDS-PP, depois de esta segunda-feira ter recebido o PEV, o BE e o PCP.

Na quarta-feira de manhã, Cavaco Silva recebe os líderes das centrais sindicais, Arménio Carlos (CGTP-IN), e Carlos Silva (UGT).

Carlos Costa, que chegou à residência oficial do Presidente da República pouco antes das 18:30, abandonou Belém às 19:13.

O governador do BdP não quis prestar declarações aos jornalistas, desejando apenas bom trabalho aos jornalistas presentes na Sala das Bicas, onde tradicionalmente aguardam as entidades recebidas pelo chefe de Estado.