O Produto Interno Bruto registou, em termos homólogos, um aumento de 1,5% em volume no 2º trimestre de 2015, confirmou o Instituto Nacional de Estatística esta segunda-feira.
 
A estatística provisória, anunciada a 14 de agosto, já dava conta deste crescimento de 1,5%.
 
O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB passou de 1,8 pontos percentuais no 1º trimestre para 3,4 p.p. no 2º trimestre. A procura externa líquida registou um contributo negativo significativo (-1,9 pontos percentuais) para a variação homóloga do PIB, verificando-se uma aceleração das Importações de Bens e Serviços a um ritmo superior ao das Exportações de Bens e Serviços.
 
Em termos nominais, o Saldo Externo de Bens e Serviços reduziu-se no 2º trimestre, passando de 1,0% do PIB no 1º trimestre para 0,2%.

Comparativamente com o trimestre anterior, o PIB aumentou 0,4% em termos reais (variação idêntica à registada nos dois trimestres anteriores). O contributo da procura interna foi positivo, refletindo principalmente o crescimento do consumo privado, enquanto o contributo da procura externa líquida foi negativo.