Os empréstimos às famílias portuguesas para a habitação e para outros fins continuaram em queda em abril. Mesmo assim, menos que em março. Os empréstimos às empresas também desceram.

Os empréstimos concedidos pelos bancos a particulares para habitação descera em abril (2,6%) em termos homólogos, assim como os concedidos a sociedades não financeiras (2,2%), segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).

Em março, as taxas de variação anual (tva) destes empréstimos tinham sido igualmente negativas, embora ligeiramente inferiores (-2,7% e -2,3%, respetivamente).

No conjunto da área do euro, as tva nos empréstimos a sociedades não financeiras e a particulares (habitação) foram de 1,6% e 3%, respetivamente, superiores às tva de 1,7% e 2,9% observadas em março, acrescenta.

No que toca aos depósitos dos particulares, também continuam a descer em Portugal, contrariando a tendência de abril na zona euro. Já os depósitos de as empresas portuguesas subiram 13,6% em abril, acima dos 5,5% na zona da moeda única.

Evolução dos empréstimos e depósitos