O Banco Central Europeu (BCE) anunciou esta quinta-feira que emprestou 97.848 milhões de euros a 143 bancos europeus, mais do que o esperado, no âmbito de um empréstimo de longa duração (quase quatro anos).

O montante foi cedido a uma taxa de juro de 0,05% e terá de ser devolvido a 16 de setembro de 2018, com possibilidade de reembolso no final de março de 2017.

Os analistas questionados pela agência Bloomberg apontavam em média para uma subscrição de 40 mil milhões de euros.

Estas operações de refinanciamento têm sido propostas aos bancos desde setembro de 2014, ao ritmo de uma por trimestre, com a condição de ser cedido crédito às famílias e às empresas.

Este mecanismo não teve até agora grande sucesso junto dos bancos e em finais de janeiro o BCE anunciou o lançamento de um programa alargado de compra de ativos, em vigor pelo menos até setembro de 2016.

Nas duas operações do género efetuadas em setembro e em dezembro, os bancos pediram emprestado perto de 212.500 milhões euros a uma taxa de juro de 0,15%, um montante que foi na altura considerado reduzido, quando o volume máximo era de 400 mil milhões de euros.

Em janeiro, a taxa de juro associada a este mecanismo passou de 0,15% para 0,05%.