O crédito malparado das famílias e das empresas subiu em agosto, ultrapassando a barreira dos 19.000 milhões de euros, um novo recorde, e representando mais de 9% do total dos empréstimos concedidos, segundo o Banco de Portugal (BdP).

De acordo com números divulgados esta terça-feira pelo banco central, em agosto o total de empréstimos concedidos pela banca tanto às famílias como às empresas ascendia a 205.485 milhões de euros, dos quais 19.098 milhões de euros são considerados crédito de cobrança duvidosa, o equivalente a 9,29% do total dos empréstimos.

Em julho, o crédito malparado das famílias e das empresas representava 18.829 milhões de euros, o que corresponde a 9,15% do total de 205.722 milhões de euros em empréstimos concedidos pela banca a particulares.


Depósitos das famílias caem, mas empresas aumentam


Os depósitos das famílias atingiram os 136.759 milhões de euros em agosto, menos 0,78% do que no mês anterior, enquanto os depósitos das empresas aumentaram 1,24% para os 30.372 milhões de euros neste período.

No caso dos depósitos dos particulares, apesar da queda de 0,78% face a julho, os 136.759 milhões de euros que as famílias tinham em depósitos em agosto correspondem a um aumento de 2,2% em relação ao período homólogo de 2014.

Desde o início do ano, os depósitos dos particulares aumentaram 2,98%, uma vez que, em dezembro de 2014, os depósitos das famílias ascendiam a 132.805 milhões de euros.