Portugal e Espanha vão apresentar um pedido comum para a obtenção de fundos europeus com vista à recuperação da tragédia dos incêndios. 

Os contactos mantidos para acelerar o recurso ao Fundo Europeu de Solidariedade, permitem-me dizer que Portugal e Espanha vão apresentar pedido comum. E assim contamos poder, junto da Comissão, cada um, ter maior eficácia na obtenção de resultados", disse hoje o primeiro-ministro, António Costa, aos jornalistas.

A criação europeia de uma forma de Proteção Civil é algo que também está em cima da mesa, como proposta.

Do mesmo modo, espero que o Conselho venha a acolher, favoravelmente, a posição do comissário Moscovici sobre o tratamento a dar à relevância das despesas relacionadas com os incêndios no défice", acrescentou Costa.

Ontem, quinta-feira, o primeiro-ministro esteve no Conselho Europeu, onde recebeu palavras de solidariedade por causa da tragédia dos fogos.

António Costa participa, desde ontem, em Bruxelas, numa cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) que foi dominada pela saída do Reino Unido do bloco europeu, o Brexit.

Sobre o Brexit, Costa diz que "estamos aquém da expetativa gerada". Unificação familiar e portabilidade dos direitos dos cidadãos são as maiores preocupações do chefe de Governo. "Não era esta a expetativa que tínhamos, dadas as indicações da senhora Teresa May."

O debate em torno da economia digital, e os desenvolvimentos da indústria 4.0, bem como a reforma da zona euro são dois temas "centrais" que o primeiro-ministro ainda destacou das reuniões desta manhã de trabalhos em Bruxelas. 

Tancos: esclarecimentos com as autoridades judiciárias

Os jornalistas ainda tentaram saber a posição do chefe de Governo, sobre o material de Tancos roubado em Tancos e que foi encontrado: "aproveito a oportunidade para felicitar o trabalho desenvolvido pelo Polícia Judiciária Militar e pela Guarda Nacional Republicana que permitiram recuperar o material."

Quanto a mais esclarecimentos, Costa remeteu para o relatório da investigação criminal.