A gestão do Banco Comercial Português chegou a acordo com os sindicatos para o corte temporário dos salários, revela o banco em comunicado.

O BCP reitera que este ajuste salarial será «temporário» e cessa no ano imediatamente a seguir ao pagamento do investimento público. É progressivo, por escalões remuneratórios, e não se aplica aos rendimentos mensais ilíquidos inferiores a mil euros.

«Para minorar os impactos da medida de ajuste salarial, foi ainda acordado que, durante o período de vigência do acordo, os colaboradores poderão solicitar a carência de capital dos seus empréstimos junto do banco, assim como optar pelo prolongamento do prazo de amortização até aos 75 anos», por ler-se no comunicado.