A Sonae, dona do Continente, pretende reforçar uma posição de "liderança de preços baixos", apesar da pressão que os descontos colocaram nos resultados de 2015, segundo o presidente-executivo Ângelo Paupério.

"O ano de 2015 foi marcado por mostrarmos que somos realmente quem tem o preço de mercado mais baixo. Queremos que continue a ser marcante na nossa proposta de valor a liderança clara nos preços baixos de mercado. Queremos, ainda mais, reforçar essa liderança "

 

Em conferência de imprensa, Ângelo Paupério indicou que as margens da retalhista são fortes face aos pares. Os baixos preços tiveram "impacto na nossa conta de exploração, apesar de termos níveis de rentabilidade ainda interessantes".

O lucro da Sonae subiu 22% para 175 milhões de euros em 2015. Para estes resultados consolidados contribuíram as operações de venda e aluguer de imóveis, bem como resultados indiretos.

Quanto à quebra das margens no retalho, analistas citados pela Reutersânglo divergem quanto à capacidade que o grupo tem de proteger a rentabilidade nesse negócio este ano.