Os consumidores começam a preferir a qualidade em vez de promoções, embora tudo dependa da categoria do produto. É o que conclui um estudo sobre as tendências do consumo em Portugal, da Escolha do Consumidor. 

"A tendência demonstra que os consumidores estão a privilegiar a qualidade face às promoções", disse à Lusa José Borralho, responsável pela Escolha do Consumidor, aludindo aos dados acumulados dos últimos quatro anos (2013-2016).

O consumidor está muito mais alerta para os produtos, serviços e marcas que o satisfazem que para a vertente preço"

Veja também:

Porém, tudo depende da categoria de protudo. Por exemplo, no caso de produtos de higiene para o lar, os consumidores escolhem a promoção, mas tal já não acontece com os produtos da categoria higiene pessoal, "onde a questão da qualidade ganha peso".

Foram analisados oito grandes setores e mais de 40 categorias de produtos, concluindo-se que "a relação qualidade/preço continua a ser o principal motivo que leva os consumidores a procurarem uma marca em detrimento de outra".

No segmento de lojas e grande distribuição, a Escolha do Consumidor destaca que a "diversidade de produtos e a credibilidade das marcas têm vindo a crescer como fatores que influenciam no ato de compra". 

As promoções, apesar de terem ganhado relevo face aos anos anteriores, não são o principal motivo na escolha na compra de uma determinada marca".

Por exemplo, o estudo concluiu que nos produtos alimentares, as novidades e as promoções ganham importância, tal como a qualidade e exclusividade.

"No caso específico do café, 91% dos inquiridos afirma que a qualidade é o ponto essencial na escolha da marca a comprar", refere a Escolha do Consumidor.

Nos produtos infantis (entre eles, papas, carrinhos e cadeiras de automóvel), "os consumidores privilegiam a segurança e o preço em detrimento das promoções e relação com as marcas".

Na área da banca e seguros, "a distinção nos produtos oferecidos e a qualidade dos mesmos ganham terreno, com os consumidores a privilegiarem a relação preço/cobertura". Neste setor, as promoções "são o principal motivo de compra para 80% dos inquiridos".

Este estudo foi realizado a 1.937 indivíduos de ambos os sexos entre os 25 e 60 anos, residentes na Grande Lisboa e no Grande Porto,