A taxa de poupança das famílias e instituições sem fins lucrativos em Espanha foi de 9,2% do rendimento disponível entre julho e setembro do ano passado, o valor mais baixo neste trimestre desde 2007.

Dados do Instituto Nacional de Estatística espanhol divulgados hoje revelam que a queda nas poupanças se deveu diretamente à redução do rendimento disponível, pelos menores salários.

O consumo final caiu 0,4% para os 147.037 milhões de euros, mas o rendimento disponível caiu 1,6% para os 162.521 milhões de euros, sendo que a poupança foi 9% inferior à registada no mesmo trimestre de 2012.