Os portugueses estão a contrair mais novos créditos ao consumo e de montantes mais elevados face a 2017. A constatação é do Banco de Portugal nos números que revela esta terça-feira.

Os novos créditos pessoais disparam mesmo quase 19%, seguindo-se os pedidos para comprar carro (6,7%) . Contra a descida no que toca a crédito de cartões e descoberto.

Número de novos créditos aos consumidores

Um crescimento também visível nos montantes. Mais uma vez, lidera a contratação de crédito pessoal, com os novos créditos a chegarem aos 299 milhões de euros.

Montante de novos créditos aos consumidores

As instituições de crédito reportam mensalmente ao Banco de Portugal informação sobre os contratos de crédito aos consumidores celebrados no mês anterior. A instituição diz ainda que estes valores são provisórios e sujeitos a revisões.

O Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, disse na semana passada, que caso os bancos não respeitem a recomendação para que a concessão de novos créditos tenha em atenção o endividamento das famílias poderão ser obrigados a fazê-lo.

Em fevereiro, a instituição fez recomendações aos bancos sobre os limites máximos de endividamento das famílias quando lhes são atribuídos novos créditos ao consumo e à habitação. Assim, ao emprestarem dinheiro, os bancos devem ter em atenção os rácios entre o montante do empréstimo e o valor do imóvel dado em garantia, entre o montante da prestação mensal e o rendimento e ainda o prazo do empréstimo.

A medida aplica-se a partir de 1 de julho.