A taxa de variação homóloga da inflação fixou-se nos 0,2% em agosto, menos 0,6 pontos percentuais do que em julho, enquanto a taxa de variação média dos últimos 12 meses foi de 1,0%, segundo o INE.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), excluindo a energia e os bens alimentares não transformados (inflação subjacente), a inflação apresentou uma taxa de variação homóloga nula.

Entre as classes com contribuições negativas para a variação homóloga da inflação, o INE destaca as do vestuário e calçado, com uma variação homóloga de -2,9%, seguida da classe dos transportes, com -1,8%.

Nas classes com contribuições positivas, o instituto salienta a dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas, com uma variação homóloga de 2,9%, sobretudo devido ao sub-grupo da fruta fresca e frigorificada.