A atividade económica aumentou em abril pelo sexto mês consecutivo, enquanto o consumo privado se manteve “relativamente inalterado”, de acordo com os indicadores coincidentes divulgados esta sexta-feira pelo Banco de Portugal.

De acordo com os dados do Banco de Portugal, o indicador coincidente mensal para a atividade económica fixou-se nos 2,5% em abril, depois dos 2,1% de março e 1,7% de fevereiro e “prolongando a tendência observada desde o quarto trimestre do ano transato”.

Já o indicador coincidente mensal para o consumo privado fixou-se nos 2,5% em abril, mantendo-se “relativamente inalterado” desde o início do ano.

Os indicadores coincidentes são indicadores compósitos que procuram captar a evolução subjacente da variação homóloga do respetivo agregado macroeconómico.