Os trabalhadores da Soares da Costa manifestaram-se hoje às portas da empresa, contra o pagamento dos salários de forma faseada ao longo do mês há mais de um ano.

 

A situação já se arrasta há mais de um ano.

 

Os funcionários da construtora protestam também pelo atraso na liquidação do mês de maio.

 

A empresa remeteu para 12 de junho um novo pagamento faseado do ordenado em falta aos 400 trabalhadores.

 

A Soares da Costa alega dificuldades no mercado da construção, mas os funcionários temem que este cenário seja o princípio do fim da empresa em Portugal.

 

Recorde-se que há duas semanas a empresa anunciou o despedimento coletivo de 272 funcionários que se encontravam em casa há vários meses sem trabalho.