A Estratégia de Fomento Industrial para o Crescimento e o Emprego 2014-2020 vai ser monitorizada por um Conselho para a Indústria composto por personalidades com reconhecida experiência e mérito, segundo o documento hoje aprovado pelo Conselho de Ministros.

Segundo o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, a estratégia hoje aprovada, após consulta pública e reuniões com os parceiros sociais e associações empresariais, vai ser apresentada hoje à tarde pelo ministro da Economia.

A estratégia pretende, de acordo com o comunicado do Conselho de Ministros, «contribuir decisivamente para relançar o país numa trajetória de crescimento sustentável da economia e do emprego, assente no aumento das exportações, na captação do investimento, na estabilização do consumo privado e na qualificação do capital humano.

O Conselho da Indústria, um «órgão consultivo não remunerado» funcionará no âmbito do ministério da Economia e vai «realizar uma monitorização isenta e imparcial da implementação da estratégia e propor ajustes ou novas medidas que considere relevantes para o cumprimento dos objetivos delineados».

A Estratégia definirá nove eixos de atuação: consolidação e revitalização do tecido empresarial; estabilização da procura interna; qualificação: educação e formação; financiamento; promoção do investimento; competitividade fiscal; internacionalização; inovação, empreendedorismo e investigação e desenvolvimento; e infraestruturas logísticas.