O Governo aprovou hoje a nomeação de Rui Loureiro, ex-presidente da Refer, para a presidência do Conselho de Administração do Metropolitano de Lisboa, Carris, Transtejo e Soflusa, empresas públicas de transporte que passam a ter gestão conjunta.

O Conselho de Ministros aprovou hoje designação dos membros do Conselho de Administração do Metropolitano de Lisboa, presidido por Rui Loureiro e composto por quatro vogais - Tiago Carvalho dos Santos, Pedro Gonçalo Aleixo Bogas, Maria Manuel dos Santos Figueiredo e José Rui Roque.

Os Conselhos de Administração da Carris, da Transtejo e da Soflusa são integrados, em regime de acumulação, pelos mesmos membros, cuja nomeação será feita em reunião de assembleia-geral, adianta o comunicado do Governo.
Os cinco administradores que passam a gerir as quatro empresas de transporte público de Lisboa só recebem remuneração de uma delas.

Em setembro, o Governo aprovou legislação que abria a porta a esta acumulação de funções em mais do que uma empresa do Setor Empresarial do Estado.

Rui Loureiro deixou a presidência da Refer no final de 2014, tendo sido substituído por António Ramalho, presidente da Estradas de Portugal, que está a liderar o processo de fusão das duas empresas, que dará origem à Infraestruturas de Portugal.