A privatização da unidade de seguros do banco estatal Caixa Geral de Depósitos (CGD), líder do mercado segurador de Portugal, deverá estar concluída no início de Janeiro de 2014, disse o ministro da presidência do Conselho de Ministros.

O Governo escolheu a norte-americana Apollo Global Management e a chinesa Fosun International para passarem à fase final desta privatização, cujo prazo para a apresentação de propostas firmes termina no próximo dia 16 de Dezembro.

A Caixa Seguros engloba as seguradoras Fidelidade e Cares, bem como a companhia de seguros de saúde Multicare, tendo a sua alienação sido imposta no resgate de Portugal em Maio de 2011 dado que os credores internacionais exigem que a CGD aliene os seus activos non core face à sua actividade bancária.

«O expectável é que, no início do mês de Janeiro (de 2014) esteja a ser entregue a proposta ao Conselho de Ministros», referiu Luís Marques Guedes, em conferência de Imprensa.

Adiantou que o Conselho de Ministros aprovou hoje a reserva de 5% do capital para os trabalhadores das empresas privatizadas, com um desconto de 5% e um período de indisponibilidade de 4 anos.

O Governo não divulgou o valor ou intervalo de valores de avaliação desta área de seguros da CGD, que tem uma quota de cerca de 30% do mercado segurador português.