A atividade económica em Portugal voltou a abrandar em setembro, mantendo a trajetória negativa iniciada em julho, segundo indicadores divulgados pelo Banco de Portugal.

De acordo com os Indicadores de Conjuntura divulgados esta sexta-feira pelo banco central, o indicador coincidente mensal da atividade económica fixou-se nos -1,2%.

Este valor indica uma queda de 0,5 pontos percentuais face a agosto, mas a atividade económica vinha a abrandar desde março, quando o indicador se fixou nos 0,8%.

A atividade económica fica assim pelo terceiro mês consecutivo em terreno negativo, segundo os números do BdP.

Os Indicadores de Conjuntura dão também conta de uma ligeira diminuição no consumo privado, com o indicador coincidente a fixar-se nos 1,1% em setembro, contra os 1,3% do valor registado em agosto.