Dois consórcios estrangeiros apresentaram propostas para a operação e a manutenção por 10 anos da Metro do Porto e da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP), disse esta quarta-feira uma fonte das empresas.

Em causa estão o consórcio espanhol TMB (Transportes Metropolitanos de Barcelona)/Moventis e o consórcio anglo-espanhol National Express/Alsa. Cada um apresentou propostas para as duas empresas, que têm um conselho de administração comum.

Questionado sobre a data limite para tomada de uma decisão, a mesma fonte indicou que «não há propriamente um prazo, espera-se que seja ao longo do primeiro trimestre de 2015».

A 9 de dezembro, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, disse que o prazo para apresentação de propostas tinha sido alargado até 30 de dezembro. A abertura dessas propostas decorreu esta quarta-feira.

A STCP (serviço de autocarros) e a Metro do Porto lançaram a 08 de agosto o concurso público para a subconcessão da operação e manutenção das redes que operam na Área Metropolitana do Porto (AMP).

No final de novembro, o Conselho Metropolitano do Porto aprovou por unanimidade um pedido ao Governo para a suspensão do concurso de subconcessão da STCP e o início uma negociação que permitisse encontrar «uma oferta que melhor sirva» a população.

Dias depois, o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, disse esperar «que o Governo reflita» sobre a sua decisão de privatizar a STCP.