O indicador de sentimento económico da Comissão Europeia para Portugal recuou quase dois pontos em agosto, após cinco meses consecutivos a subir, acompanhando a queda verificada na zona euro e na União Europeia, mas de forma ainda mais acentuada, refere a Lusa.

Enquanto o indicador, divulgado esta quinta-feira em Bruxelas, recuou 1,5 pontos no espaço monetário único e 1,2 pontos no conjunto dos 28 Estados-membros (fixando-se, respetivamente, nos 100,6 e nos 104,6 pontos, os valores mais baixos do ano em ambos os casos), em Portugal recuou 1,9 pontos, dos 102,4 verificados em julho para 100,5 pontos.

O indicador de sentimento económico calculado pela direção-geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia mede a confiança e as expectativas dos consumidores e empresas quanto à economia.

Em Portugal, o indicador recuou em agosto em praticamente todos os setores «medidos» - de 4,0 pontos para 2,6 nos serviços, de -24,3 para -28,2 pontos entre os consumidores, de 1,6 para 1,2 pontos no comércio a retalho, e de -43,9 para -46,2 pontos no setor da construção -, com exceção da indústria, onde melhorou muito ligeiramente, de -7,5 para -7,4 pontos.