A Fiat e a Starbucks vão ter de pagar multas entre 20 e 30 milhões de euros. A Comissão Europeia entende que o Luxemburgo e a Holanda concederam vantagens fiscais às duas empresas e agora devem cobrar os impostos devidos.

A investigação concluiu que os regimes tributários definidos para a Fiat e para a Starbucks baixavam artificialmente o
montante a pagar, o que é considerado uma ajuda estatal e, por isso, ilegal dentro das regras da União Europeia.

A cadeia multinacional de cafés já anunciou que vai recorrer da decisão. Também o governo do Luxemburgo não concorda com a Comissão Europeia e vai analisar a hipótese de recurso.