O número de moedas de euro falsas em circulação em 2013 diminuiu 4% em relação ao ano anterior, mas a Comissão Europeia defende uma maior uniformização das regras de combate a este crime entre os Estados-membros.

De acordo com os números divulgados esta quinta-feira, face a 2012, foram apreendidas aproximadamente menos oito mil moedas de euro falsas pelas autoridades dos países da zona euro, num total de 175.900 moedas de euro falsas.

Com 16,8 mil milhões de moedas verdadeiras atualmente em circulação, o rácio de contrafação é de uma moeda para cada 100 mil verdadeiras, revela o executivo comunitário, que refere que as moedas de dois euros continuam a ser de longe as mais visadas por este tipo de atividade criminal, com cerca de dois terços das contrafações detetadas (67,6% do total).

A Comissão Europeia considera que as medidas preventivas e o reforço da análise técnica e da cooperação judicial permitiram melhorar o combate a este crime, defendendo, contudo, que há melhorias a fazer ao nível da investigação e do sancionamento, já que os Estados-membros continuam a possuir regras divergentes e diferentes níveis de proteção.