A Comissão Europeia considerou hoje que o leilão de dívida portuguesa a dez anos foi «um sucesso» e revela o aumento da confiança dos investidores no país e na recuperação da sua economia.

«Esta colocação de títulos de dívida é mais um sinal positivo do crescente acesso de Portugal aos mercados. E reflete tanto o aumento da confiança dos investidores como os números da recuperação económica e do emprego em Portugal», afirmou Simon O'Connor, porta-voz do executivo comunitário para os Assuntos Económicos, numa nota enviada à imprensa.

Portugal colocou hoje 750 milhões de euros em Obrigações do Tesouro a dez anos à taxa média de 3,5752%, segundo a agência Bloomberg, naquele que foi o primeiro leilão de dívida sem recurso a sindicato bancário desde 2011.

A procura neste leilão atingiu 2.603 milhões de euros, ou seja, foi 3,47 vezes superior ao montante colocado.

O IGCP, a agência que gere a dívida pública portuguesa, tinha anunciado para o leilão de hoje um montante indicativo entre 500 e 750 milhões de euros em títulos que vencem em fevereiro de 2024.