A Comissão Europeia propôs esta quinta-feira aos Estados-membros orientações para melhorar a ajuda prestada aos desempregados de longa duração, propondo que cada pessoa que esteja sem emprego há mais de um ano receba um acompanhamento individualizado.

A proposta apresentada pelo executivo comunitário contempla como principais medidas incentivar o registo dos desempregados de longa duração junto de um serviço de emprego e proporcionar a cada desempregado de longa duração registado uma avaliação individual aprofundada destinada a determinar as suas necessidades e potencialidades, o mais tardar aos 18 meses em situação de desemprego.

Na sequência dessas avaliações, os Estados-membros devem então, segundo a proposta de Bruxelas, celebrar com todos os desempregados de longa duração registados, um acordo de integração no emprego o mais tardar aos 18 meses no desemprego.