A comissão parlamentar de inquérito ao Banif vai ouvir na próxima semana o presidente do Santander Totta, Vieira Monteiro, e no dia 18 deste mês os deputados querem escutar o diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo.

De acordo com indicação dada à agência Lusa pelo presidente da comissão de inquérito, para a próxima semana está agendada a audição de Vieira Monteiro, na quarta-feira à tarde, e na quinta-feira deverá vir ao parlamento um responsável da consultora Deloitte.

O presidente da comissão, o deputado do PCP António Filipe, frisou que na terça-feira, ao contrário do habitual, não haverá audições na comissão em virtude de decorrerem nesse dia e na segunda-feira jornadas parlamentares do Bloco de Esquerda (BE).

Na semana seguinte, os parlamentares querem ouvir no dia 17 - terça-feira - os lesados do Banif e a comissão de trabalhadores do banco, e quarta-feira é o dia previsto para o diretor da TVI prestar esclarecimentos na comissão de inquérito.

Por fechar está a audição de quinta-feira, 19 de maio, sendo possível que o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, preste nesse dia o seu depoimento, eventualmente em formato de videoconferência.

Na reunião de quarta-feira da comissão de inquérito, o presidente desta reconheceu que Vítor Constâncio pode "delimitar" as respostas às perguntas dos deputados, mas "enquanto cidadão" não se pode eximir a prestar esclarecimentos sobre várias matérias.

Constâncio será, novamente, chamado a prestar esclarecimentos na comissão de inquérito, afiançou António Filipe, e à convocatória estarão anexados novos requerimentos apresentados por vários partidos, com referências à legislação das comissões de inquérito mas também a textos europeus.