O Governo quer centralizar e guardar bases de dados da Administração Pública através de computação em nuvem, utilizando entidades privadas.

Segundo o Diário Económico, este instrumento poderá ser realidade já este ano, o di0loma com os princípios e regras de utilização está pronto e já foi objeto de um parecer crítico da Comissão Nacional de Proteção de Dados, que deixa alertas para os riscos da «cloud».

Também a forma do diploma merece críticas da CNPD, dado que se trata de um direito constitucional à proteção de dados. E reclama cautela nas soluções a adotar, ressaltando um «excessivo acentuar do fator económico e financeiro».

A adoção de serviços «cloud» está sob a alçada do secretário de Estado0 da Modernização Administrativa, Joaquim
Pedro da costa, que garante que o parecer da CNPD está a ser analisado no processo legislativo.