O Goldman Sachs passou a deter uma participação qualificada de 2,07% nos CTT - Correios de Portugal, segundo informou a empresa portuguesa ao mercado.

Numa nota enviada esta sexta-feira à comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT indicam que, a 21 de dezembro, na sequência de operações de compra de direitos de voto e de instrumentos financeiros, o Goldman Sachs ultrapassou o limiar mínimo de 2% do capital social dos CTT.