O indicador de confiança dos consumidores aumentou em setembro, após ter diminuído nos três meses anteriores, e o clima económico estabilizou, depois de ter crescido em julho e agosto. Os dados são do Instituto Nacional de Estatística

O primeiro, calculado através de inquéritos a particulares, recuperou em setembro para os -12,4 pontos (-13,3 pontos em agosto e -13,0 pontos em julho).

A recuperação do indicador de confiança dos consumidores em setembro deveu-se ao contributo positivo de todas a componentes, perspetivas relativas à evolução da situação económica do país, da situação financeira do agregado familiar, da poupança e do desemprego”.

A Direção-Geral dos Assuntos Económicos da Comissão Europeia também divulgou indicadores deste âmbito: o sentimento económico melhorou para os 104,9 pontos zona euro e 105,6 na União Europeia em setembro, interrompendo o ciclo de três meses consecutivos de quebras.

O sentimento económico subiu, em setembro e face a agosto, 1,4 pontos e no conjunto dos 28 Estados-membros da UE aumentou 1,8 pontos.

Em Portugal, o indicador também cresceu dos 105,8 pontos em agosto para os 106,4 em setembro.

Foi também divulgada a evolução do principal indicador que mede o clima de negócios na zona euro: em setembro cresceu 0,42 pontos, para se fixar nos 0,45 pontos, face a agosto. Em agosto, o indicador tinha recuado 0,36 pontos, face a julho, para os 0,02.

De acordo com os dados da Direção-Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, para esta subida contribuíram a marcada melhoria nas avaliações dos gestores sobre o histórico de produção e sobre as carteiras de encomendas.