O indicador de confiança dos consumidores aumentou em maio, pelo terceiro mês consecutivo e para o valor máximo da série, e o indicador de clima económico também subiu, para o máximo desde maio de 2002, divulgou hoje o INE.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o indicador de confiança dos consumidores aumentou dos 2,4 pontos de abril para os 3,3 pontos em maio, "atingindo o valor máximo da série".

Já o indicador de clima económico, calculado através de inquéritos a empresas de vários setores de atividade, aumentou em maio para os 2,3 pontos, após ter estabilizado em abril nos 2,1 pontos, “atingindo o máximo desde maio de 2002”.

O INE sinaliza que, em maio, os indicadores de confiança aumentaram na construção e obras públicas e no comércio e nos serviços, tendo diminuído na indústria transformadora.

O aumento do indicador de confiança dos consumidores em maio refletiu o contributo positivo das perspetivas relativas à evolução do desemprego e da situação financeira do agregado familiar, de forma mais expressiva no primeiro caso”, refere.