A confiança dos consumidores, em Portugal, continua a cair. O indicador que mede este sentimento caiu entre junho e agosto, segundo o Instituto Nacional de Estatística. Já o clima económico aumentou.

A diminuição do indicador de confiança dos consumidores em agosto deveu-se ao contributo negativo das perspetivas relativas à evolução da situação económica do país, da situação financeira do agregado familiar e do desemprego, enquanto as perspetivas relativas à evolução da poupança contribuíram positivamente"

O recuo foi de -13 mas -13,3 pontos. Na indústria transformadora, na construção e obras públicas, no comércio e nos serviços registou-se uma melhoria. "Sem a utilização de médias móveis de três meses, o indicador de confiança na Indústria Transformadora diminuiu nos dois últimos meses". 

Já o clima económico aumentou em julho e agosto, depois de ter estabilizado no mês anterior. A melhoria foi de 1,2 em junho, para 1,3 em julho e 1,4 em agosto.

Este indicador é resultado do inquérito de conjuntura, representando as opiniões dos empresários de diferentes sectores de actividade, desde a indústria, à construção, passando pelo comércio e serviços,

De junho para julho, em ambos os indicadores já se tinha verificado igual movimento contrário.

Também a Comissão Europeia divulgou esta terça-feira outros dados, sobre o indicador de sentimento económico: voltou a piorar em agosto em Portugal, pelo segundo mês consecutivo, tal como na zona euro e na União Europeia.

Em Portugal, baixou dos 106 pontos, em julho, para os 105,8 pontos, em agosto.

Segundo dados da Direção-Geral dos Assuntos Económicos da Comissão Europeia, na zona euro o indicador recuou 1,0 pontos em agosto, para os 105,5, enquanto na UE caiu 0,9 pontos, para os 103,8, face a julho.