A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, considerou este sábado que o "plano Juncker" de investimentos na zona euro é positivo, mas que só pode ser valorizado face à sua eficácia.

«É um passo adequado na direção adequada. Mas apenas pode ser julgado em função da sua aplicação e eficácia. O investimento em infraestruturas por si só não vai mudar a história», afirmou a responsável numa entrevista concedida à agência de notícias espanhola EFE à margem de uma conferência internacional que decorre em Santiago do Chile.

Segundo Lagarde, o que o FMI tem vindo sempre a defender no que toca ao investimento e financiamento de infraestruturas, é que «têm de ser eficientes e aplicados onde seja necessário».