A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou esta terça-feira que as economias emergentes devem estar atentas ao abrandamento da atividade na China e advertiu que o crescimento mundial este ano deverá ficar abaixo do previsto.

Num discurso na Universidade de Jacarta, Lagarde declarou que o crescimento mundial será "provavelmente mais fraco" do que o previsto, menos de dois meses depois de o FMI ter revisto em baixa as suas previsões para 2015 que ficaram em 3,3%.

Os mercados emergentes, da Indonésia ao Brasil, foram particularmente atingidos pela desaceleração da China, segunda economia mundial.