As duas centrais sindicais, CGTP e UGT, manifestaram esta sexta-feira preocupação com o desemprego nos Açores e consideraram “urgente” que o Plano e Orçamento do arquipélago para 2016 contemple mais medidas efetivas para combater o problema.

“A primeira [preocupação] é efetivamente o desemprego, não só jovem mas acima de tudo o desemprego das pessoas com mais de 45 anos, que por um lado são consideradas velhas para entrar no mercado de trabalho, mas por outro são demasiado jovens para a reforma”, afirmou o dirigente da CGTP nos Açores, Vítor Silva, acrescentando ser “fundamental, numa região onde o desemprego é elevado, que todos os parceiros sociais se concentrem no combate a este problema”.