Os trabalhadores das lojas Minipreço/Clarel, da Dia Portugal, estão em greve na sexta-feira, 4 de maio, para exigir a manutenção dos postos de trabalho, anunciou hoje o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP).

Em comunicado, o CESP conta que os trabalhadores da Dia Portugal – Minipreço/Clarel foram "confrontados com o processo de entrega de lojas a terceiros (transmissão de estabelecimento) em grande escala" que está a resultar em rescisões de contratos, uma situação que o sindicato apelida de "despedimentos encapotados".

Os trabalhadores vão realizar uma greve de 24 horas no dia 04 de maio e concentrar-se às 10:30 frente ao Ministério do Trabalho, em Lisboa, exigindo a manutenção dos postos de trabalho, "ser tratados com dignidade", "mais e melhores salários" e o "respeito pelas normas de organização dos horários de trabalho", entre outros.