O Estado arrecadou 322 milhões de euros em certificados de aforro e do tesouro em janeiro, segundo o boletim mensal da agência que gere a dívida pública, divulgado esta quarta-feira.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública informou hoje que os particulares investiram 213 milhões de euros em certificados do tesouro em janeiro e levantaram dois milhões de euros, o que dá 211 milhões de euros em termos líquidos, tendo a 31 de janeiro estes certificados um saldo de 2.237 milhões de euros.

Quanto aos certificados de aforro, houve em janeiro 174 milhões de euros investidos e 63 milhões de euros amortizados, estando aplicados neste instrumento um total de 10.245 milhões de euros.

O Governo tem vindo a tentar captar a poupança das famílias para a dívida pública. Depois de, em agosto de 2012, ter alterado as condições de remuneração dos certificados de aforro, no final de outubro de 2013 lançou os Certificados do Tesouro Poupança Mais, cujas subscrições têm feito aumentar o saldo dos certificados do tesouro.

O valor aplicado em janeiro nos certificados do tesouro (2.237 milhões de euros) significa mais 58% do que os 1.416 milhões de euros de dezembro de 2012.