O Presidente da República remeteu hoje para sábado uma decisão sobre um eventual pedido de fiscalização preventiva da constitucionalidade do regime de convergência de pensões.

«A decisão só será tomada amanhã (sábado) de manhã», afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva.

Cavaco Silva, que já esta manhã tinha recusado antecipar a sua decisão, voltou a prometer que será emitido um comunicado caso o diploma seja enviado para o Tribunal Constitucional.

«Não vou acrescentar mais nada, porque hoje de manhã já vos disse que se tomar a decisão de enviar a convergência de pensões dos dois sistemas, Caixa Geral de Aposentações e Segurança Social, eu farei um comunicado para delícia dos senhores jornalistas», declarou.