O Presidente da República, Cavaco Silva, afirmou hoje que «o poder político não se pode alhear» da necessidade de existir um «diálogo equitativo» entre produtores de produtos lácteos e grandes superfícies distribuidoras, em defesa dos produtos nacionais.

«Não queremos que o poder excessivo de alguns acabe por trazer prejuízos injustos a outros», afirmou Cavaco Silva ao fim da manhã, na cerimónia comemorativa dos 50 anos da Proleite – Cooperativa de Produtores de Leite, em Oliveira de Azeméis.

Segundo o chefe de Estado, o que se pretende é «um diálogo equitativo entre produtores e grandes superfícies distribuidoras».

Cavaco Silva destacou a importância da campanha em defesa dos produtos nacionais, «cuja qualidade é geralmente superior à qualidade dos produtos importados».

«É uma matéria para a qual se pede o apoio de todos, do mais alto nível ao consumidor. Queremos que o setor continue sólido. Isso exige o fortalecimento das organizações de produtores, que aumentem a sua capacidade de dialogar com outros setores económicos da nossa sociedade», sublinhou.