O valor médio de avaliação bancária prolongou tendência de crescimento O valor médio de avaliação bancária para o total do país fixou-se em 1.135 euros por metro quadrado (euros/m2 ) em setembro, mais 13 euros do que o observado em agosto. Este valor representa um aumento de 1,2% em relação ao mês precedente e 5,5% face ao mesmo mês do ano anterior, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados hoje. 

No mês em análise, salienta-se o facto do valor médio de avaliação bancária ter aumentado de forma generalizada, ou seja, em todas as regiões, em ambos os tipos de imóvel e quer em termos mensais quer homólogos.

Assim, o valor médio das avaliações bancárias aumentou 0,7% para as moradias e 1,6% para os apartamentos.

A nível regional, as maiores subidas registaram-se na Região Autónoma dos Açores (2,1%), na Região Autónoma da Madeira (2%) e no Centro e na Área Metropolitana de Lisboa (1,5%).

As menores subidas registaram-se no Alentejo (0,8%) e no Norte (0,6%). Em comparação com o período homólogo, o valor médio de avaliação registou um crescimento de 5,5% em setembro (4,6% em agosto).

As variações mais significativas observaram-se na Região Autónoma da Madeira (8,7%), no Centro (7,3%) e no Norte (6,1%), tendo a Região Autónoma dos Açores apresentado o menor crescimento (3,2%).