«Estamos perante desafios que colocam as novas gerações debaixo de um processo complexo», afirmou o secretário-geral da CGTP-IN, Carvalho da Silva, esta segunda-feira em Lisboa, durante a sua palestra na conferência europeia «Construir a Coesão Social».

«Vivemos numa sociedade mais rica do que há uns anos», mas neste momento «não há saídas para a crise sem novas respostas para os jovens», afirmou Carvalho da Silva. Por isso, «é necessário que o Estado assegure mais justiça na distribuição da riqueza».

Como combate à precariedade, Carvalho da Silva considera que «são precisas reformas das políticas sociais, bem como mudanças organizacionais e tecnológicas».

«A ausência de estabilidade no trabalho e também de uma remuneração justa são as causas das desigualdades que se acentuam», concluiu Carvalho da Silva.