BCP, BBVA e Popular aumentaram, nos últimos meses, a anuidade dos cartões de débito. Depois dos agravamentos registados logo no início do ano, os clientes assistem a um novo movimento, noticia o Negócios.

Aliás, no espaço de dois anos, o custo de ter cartão de débito aumentou em mais de 60%, sendo que apenas três instituições financeiras não avançaram com qualquer agravamento, neste período.

Ter um cartão de débito custa, em média, 15,93 euros (incluindo imposto do selo), atualmente, considerando o conjunto das principais 12 instituições financeiras a operar em Portugal. Ora, a anuidade média destes cartões nos mesmos bancos era de 9,74 euros há exatamente dois anos, revela uma consulta aos preçários.

Isto significa que, face a Julho de 2014, este custo sofreu um agravamento de 63,5%, diz o Negócios.  Contudo, em alguns casos, os aumentos foram bem mais expressivos. É o caso do Deustche Bank que agravou a anuidade em 150%, de 10,40 euros para 26 euros. Mas foi o Banco Popular avançou com a maior subida: a primeira anuidade antes custava 3,12 euros e agora tem um encargo de 15,60 euros. Aliás, ao contrário do que acontecia em Julho de 2014, agora não existe diferença entre a primeira e as restantes anuidades. Ou seja, já não há um encargo mais baixo inicialmente. 

Já no que toca aos cartões de crédito, o mesmo jornal refere que as diferenças entre os cartões de débito e os de crédito são cada vez menos significativas. Anuidade média dos cartões de crédito é de 15,11 euros, no primeiro ano, pouco mais do que os 14,20 euros, em Julho de 2014. Já as restantes anuidades custam agora 18,75 euros, o que compara com o custo anterior de 18,12 euros.