A Comissão de Trabalhadores (CT) da Autoeuropa pretende entregar hoje à administração da empresa o caderno reivindicativo aprovado na semana passada, em que exige aumentos salariais de 4% e a remuneração a 100% do trabalho ao domingo.

Na ronda negocial que está prevista para hoje, a Comissão de Trabalhadores da fábrica de automóveis da Volkswagen em Palmela deverá reclamar também a atribuição de um prémio de 1.000 euros no início de 2019, uma forma de compensação pelo pagamento do trabalho ao domingo como um dia normal de trabalho até final deste ano.

Os trabalhadores da Autoeuropa começam a trabalhar aos domingos a partir do final do próximo mês de agosto, com a entrada em vigor do novo horário de laboração contínua na fábrica de Palmela.

Não obstante cumprirem apenas cinco turnos de trabalho por semana, têm já assegurado o pagamento do trabalho ao sábado a 100%, acrescido de mais 25% do prémio trimestral de produtividade, e exigem que a Autoeuropa também lhes pague a 100% o trabalho realizado aos domingos.

De acordo com a CT, a administração da Autoeuropa alega não ter disponibilidade para satisfazer esta reivindicação, pelo menos até final do ano em curso, pelo que os trabalhadores decidiram reclamar um prémio de 1.000 euros, que seria pago no início de 2019.

A Autoeuropa pretende aumentar o volume de produção do novo veículo 'T-Roc' a partir de agosto, de forma a corresponder ao elevado volume de encomendas do novo automóvel produzido na fábrica de Palmela.