A semana começou com duras críticas de António Costa ao governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. O primeiro-ministro considerou:

"A situação que se tem vindo a arrastar, quanto a um mecanismo de solução da situação dos lesados do BES é, a todos os títulos, lamentável"

Carlos Costa, o governador do Banco de Portugal desmentiu o primeiro-ministro, e revelou através de um comunicado que antes das notícias veiculadas, já tinha sido marcada uma reunião para avaliar a situação dos lesados do BES.

“A propósito de recentes notícias sobre a posição do Banco de Portugal em relação à situação dos investidores em títulos das sociedades Espírito Santo International e Rioforte, o Banco de Portugal informa que, ainda antes das referidas notícias, e na sequência de contactos estabelecidos com o representante designado pelo Governo, foi aceite e marcada, a pedido deste último, uma reunião entre o Banco de Portugal, a CMVM e o representante do Governo, a realizar esta semana”

O encontro que vai sentar à mesma mesa o Governo, o Banco de Portugal e a Comissão de Mercados e Valores Mobiliários (CMVM) está marcado para esta sexta-feira. Apesar da hora não ser conhecida, tudo indica que poderá decorrer durante a tarde.

Antes de Carlos Costa “responder” a António Costa, já Pedro Passos Coelho tinha vindo a público considerar que se "estão a passar factos graves sobre Banco de Portugal". Mas o antigo primeiro-ministro remeteu para mais tarde, quando estiver em Lisboa, outros comentários às "questões, que são graves”.