O governador do Banco de Portugal disse esta quarta-feira que, no futuro, a Europa vai ter de legitimar o poder executivo através de eleições e que a Comissão Europeia tem de ser reformulada porque «no modelo atual não funciona».

O responsável fazia uma intervenção numa conferência organizada pela Associação Portuguesa de Seguradoras, em Lisboa.

Segundo Carlos Costa, depois de concretizadas a União Bancária e a União Financeira, a União Europeia vai continuar a confrontar-se com o problema de não ter uma União Orçamental e então vai surgir uma questão: «Onde está o ministro da economia e das finanças da Europa?», questionou.