O ministro da Saúde admitiu que a ADSE venha a ter autonomia e que até à sua eventual mutualização tenha uma fase transitória com duas tutelas.

"O Governo prevê dar autonomia à ADSE e tem de o fazer com segurança", afirmou o ministro Adalberto Campos Fernandes, questionado pela oposição sobre notícias que dão conta que o plano de atividades do subsistema dos funcionários públicos admite voltar a ser financiada pelo Estado.

Para o ministro da Saúde, até à eventual mutualização da ADSE poderá haver uma fase transitória em que o subsistema passe a ter duas tutelas (Finanças e Saúde).

O relatório da comissão de reforma do modelo de assistência na doença aos servidores do Estado deverá ser conhecido no dia 30 deste mês, acrescentou Campos Fernandes.