O crescimento da economia alemã deverá abrandar no terceiro trimestre, principalmente devido à fraca procura externa na indústria, disse o Bundesbank, o banco central do país, esta segunda-feira, revendo em baixa as previsões para a maior economia da zona euro após uma bateria de dados tímidos.

A Alemanha, principal motor da economia da União Europeia, tem sofrido nos últimos meses de uma fraca produção industrial, com os dados do comércio a penalizaram a confiança, sugerindo que as expetativas sobre o crescimento na zona euro, que já são tímidas, poderão até ser otimistas.

"Após um crescimento robusto na Primavera, a economia alemã irá provavelmente crescer de forma algo mais lenta no terceiro trimestre de 2016", disse o banco central num relatório mensal, citado pela Reuters. "Isto está, em parte, refletido na deterioração significativa da confiança empresarial".

"Os indicadores económicos do início do trimestre foram muito fracos, especialmente na indústria", disse o Bundesbank.

O aviso contrasta com a anterior previsão que a economia iria crescer em linha com um "robusto impulso cíclico subjacente" no trimestre.