O preço do petróleo está a subir. O barril de crude superou hoje a barreira dos 70,05 dólares no mercado de Londres, algo que já não acontecia há três anos.

Este foi o valor máximo atingido pelo Brent, negociado em Londres, que serve de referência para as importações portuguesas

A queda das reservas e da produção de petróleo nos Estados Unidos explica a alta do crude, influenciada também pela queda do dólar, devido à eventual retirada de estímulos do Banco Central Europeu.

As mudanças na política do BCE e a alta do petróleo são dois fatores de peso a pressionarem o crescimento da economia europeia.

Desde o início do ano a matéria-prima transacionada em Londres está cerca 5% mais cara.

A subida da matéria-prima acaba por pressionar em alta o preço dos combustíveis, e isso tem vindo a pesar mais nas contas mensais das famílias portuguesas. Resta saber até onde irá esse impacto, tendo em conta que o preço do petróleo é o segundo maior item na constituição do preço de referência dos combustíveis. Isto depois dos impostos, a maior fatia.