Espanha e Portugal devem tomar medidas eficazes para reduzir os seus défices excessivos antes de 15 de outubro, depois de terem evitado ser multados em julho, apesar de terem violado as regras orçamentais da União Europeia (UE), disse o ministro das Finanças da Eslováquia, Peter Kazimir.

Os ministros das Finanças da zona euro discutirão brevemente os défices de Espanha e Portugal, numa reunião informal em Bratislava.

"Espero uma discussão muito breve e acções especialmente eficazes por parte dos meus colegas espanhol e português", disse Kazimir, cujo país preside à Unão Europeia neste semestre, aos jornalistas no início da reunião.

Declarações que surgem depois de Bruxelas já ter aberto a porta a dar mais tempo a Espanha. Tanto Madrid como Bruxelas parecem mais à vontade com a possibilidade de o prazo ser alargado, tendo em conta que Rajoy ainda não conseguiu formar Governo e os espanhóis se preparam para ir pela terceira vez às urnas